Bem Vindos, ao Central Cúmplices de um Resgate sua melhor fonte de notícias sobre a novela Cúmplices de um Resgate do SBT, Obrigado pela sua visita e volte sempre!

13.8.15

Entrevista: Elam Lima, de Cúmplices de um Resgate, quer aumentar a prole


Ele é bonitão, simpático, educado e cheio de charme. Quem daria a ele um papel de vilão? Elam Lima é um cara família, muito bem casado com a atriz e apresentadora Carol Melhem e pai de uma menina fofa chamada Aimé. Ele consegue dividir seu tempo entre trabalhos na TV, propagandas, Teatro e a família. Há pouco tempo, encantou com seu professor Fábio, em Malhação. No teatro, muitos papéis de sucesso, como o Príncipe em Cinderela, de José Wilker, onde atuou ao lado de Luisa Mell, viveu o Boca de Ouro, entre outros personagens.

Em conversa com O Fuxico, o irmão da atriz Elaine Mickely falou de seus novos trabalhos e da filha, Aimé, um dos maiores presentes que recebeu na vida. Confira!

O Fuxico – Você já havia trabalhado no SBT, certo?
Elam Lima – Sim, fiz duas novelas, a Vende-se um Véu de Noiva (2009/2010) e Uma Rosa com Amor (2010).

OF - Como foi a mudança de emissora, antes na Globo, quando fez Malhação, e agora no SBT? Existe muita diferença entre elas?
EL - Depois malhação e voltei para o SBT, onde, como disse, já havia trabalhado antes. Não tem muita diferença. Talvez no quesito relacionamento, o SBT seja mais acolhedor, tanto pela direção, equipe técnica, elenco. Acho que todos se achegam mais. Me sinto muito feliz por trabalhar nessa casa, onde todos sempre estão de bom humor e te acolhem mesmo.

OF - O professor Fábio (Malhação) também era um cara bacana como Pedro (Cúmplices). Você tem vontade de fazer um vilão na TV?
EL - Na TV acaba indo para esse lado mesmo. Tenho vontade de fazer um vilão sim, de explorar outros caminhos, de descobrir coisas em mim que ainda não conheço. Eu procuro levar uma vida mais tranquila, sempre pelo lado do bem e do bom, então tem lados que eu não conheço.

OF – Nunca fez um vilão, nem mesmo no teatro?
EL - No teatro fiz sim, fiz o Boca de Ouro, personagem título da peça que trabalhei.

OF – E como foi?
EL – Foi super pesado. Tive de fazer uma grande pesquisa e fui fazer até terapia para alcançar lugares em mim que eu mesmo desconhecia. Foi muito duro o trabalho, mas valeu a pena.

OF – Além do trabalho em TV e campanhas publicitárias, em breve tem Elam Lima no teatro de novo?
EL – Sim! Caros Ouvintes é o nome. Olha aí, meu personagem, o Vespúcio Neto, é um vilão na história. Ele é um publicitário que passa por um momento transição da radio novela para a telenovela. É o Vespúcio quem patrocina a radionovela e quer passar todo o patrocínio para a telenovela. Então é um vilão. Ele quer descartar quem não tem perfil pra TV e leva com ele apenas os novos, os demais ele deixa de lado. O elenco é maravilhoso e a direção é de Otavio Martins. A estreia é dia 21 de agosto no teatro Raul Cortez.

OF – Novela, teatro, publicidade... Como consegue conciliar tudo e ainda a família?
EL - Não sei como sobreviveria se demorasse mais de 2 meses esse processo (risos). Tenho coisas pra fazer das 8h as 20h, e nisso inclui brincar com a minha filha. O pessoal da peça foi muito bacana de tentar adequar tudo, de modo que eu possa ensaiar de uma a duas vezes na sem no máximo, pra eu correr atrás de tudo e não atrasar, porque se não atrapalha. Em casa antes de gravar, estudo as cenas de novela, na TV, quando estou livre, estudo a peça. E me desdobro em 3, 4 (risos), aí curto a filha a esposa, minha casa, outros afazeres...

OF - Como é o Elam papai?
EL - Sempre quis ter filho. Planejava na adolescência. Então isso me realiza muito, sou muito feliz com a Aimé e minha esposa, a Carol. A Carol é um presente na minha vida e ela me deu esse pacotinho! Estou sempre presente, tento acompanhar no médico, na escolinha. Passo a parte da manhã com ela, quando está bem esperta. Sou um pai preente, troco fralda, dou banho, comidinha.

OF – Você sabe cozinhar?
EL – Sei! Mas infelizmente não faço muito, estou um pouco afastado da cozinha por causa de trabalho.

OF – O que mais a Aimé curte fazer quando está com você?
EL – Ela ama quando pego meu violão. Ela fica ali, do lado, canta, dança. Conhece as músicas da novela e fica eufórica. Como a novela passa muito tarde, depois assisto com ela pelo computador e ela vai narrando, o ‘auau’, ‘papá’ Ela está com quanto tempo?
EL – Ela tem 1 ano e 4 meses.

OF – Pensa em ter mais filhos?
EL - A Aimé me mostrou um outro lado de viver que não conhecia. Um amor absurdo. Sonho ter 3 filhos, 2 meus e um terceiro adotado, junto com a Carol. Mas repenso isso muito, porque gosto de dar atenção e estar próximo e vejo a fase que o país atravessa. Repenso se de repente daqui um ano e meio teremos outro filho.

OF – O bom é que, mesmo o país em crise, há bastante trabalho para você, uma fase bem bacana, não é?
EL – Sem dúvida. Estou feliz e realizado por todo trabalho que tenho participado, no momento que vive o Brasil. Tem bastante coisa acontecendo e eu só tenho a agradecer.

OF – Para fazer o Pedro, você visitou veterinários, teve conversas sobre como lidar com os animais? EL - Eu sempre lidei com animais. Desde pequeno ia para a fazenda do meu avô, no interior, onde ele criava cavalo, andava a cavalo, lidava com eles. Era delicioso lidar com eles, tocar pegar. Então esse tipo de conhecimento eu já tinha. Já em relação a procedimentos, tipocomo eles tomam vacina, como imobilizar, etc, tem um pessoal especializado que vai ao SBT nos dar uma base de tudo isso.

OF - Mas a maioria dos animais que estão em cena são treinados, não são?
EL – Sim, são. Mas, por exemplo, peguei uma tartaruga que não era, coelho, galinha (risos).

OF – Você conquistou uma legião de fãs mirins...
EL – Ah, isso é tão gostoso, sabe? Hoje vejo um amigo pedindo um recadinho de vídeo, uma foto com o filho que é meu fã. Estou amando todo esse carinho, principalmente das crianças, que são honestas, verdadeiras e intensas.

Fonte: O Fuxico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário



DESIGN E PROGRAMAÇÃO POR JOÃO VITOR M.A. • ALL RIGHTS RESERVED TO DESIGN MANIA • TECNOLOGIA BLOGGER