Bem Vindos, ao Central Cúmplices de um Resgate sua melhor fonte de notícias sobre a novela Cúmplices de um Resgate do SBT, Obrigado pela sua visita e volte sempre!

30.10.15

Entrevista: Dani Moreno: "Meus animais são como se fossem filhos"


Aos 29 anos, Dani Moreno é um dos destaques no elenco da novela Cúmplices de um Resgate, do SBT, interpretando a vilã Safira. "Interpretar uma vilã é um sonho realizado", conta a atriz, que já havia atuado em novelas como Salve Jorge (2013) eAmor e Revolução (2011).

Em conversa com QUEM, Dani fala de sua paixão por pets, a proximidade dos 30 anos e a paixão por animais de estimação. "Meus pets são como se fossem filhos", conta ela, que tem os cães os cães Lennon, Tieta e Nicolau e o gato Rabisco. "Sou protetora e faço resgate", afirma.

QUEM: Você está às vésperas de completar 30 anos. Seu aniversário é no dia 4 de novembro. Aquele lance de crise dos 30 existiu para você? 
D.M.: Bateu a crise quando fiz 29. O mercado em que trabalho é muito cruel com a idade, conta muito o que se aparenta ter. Por exemplo, quando fiz a Aisha, em Salve Jorge, tinha 27 anos e minha personagem tinha 19. Acho que essa é a primeira vez que faço um personagem com uma idade próxima a minha.

QUEM: E agora, como se entendeu com o lance da idade? O relógio biológico apitou, pensa em ter filhos ou nada disso? 
D.M.: A questão da idade está super resolvida. Sou casada e tenho quatro filhos em casa – meus pets. Meus animais são como se fossem filhos. Além deles, tenho mais uns 400 adotados.

QUEM: Tudo isso? 
D.M.: Sou protetora e faço resgate. Às vezes, apadrinho alguns que estão precisando de ajuda. Com 150 ou 200 reais da contribuição, você pode fazer a diferença para esses animais. Em casa, tenho os cães Lennon, Tieta e Nicolau e o gato Rabisco. Minha família por parte de pai sempre foi apegada a bichos.

QUEM: Uma cachorrinha chamada Tieta. É um papel dos sonhos para você? 
D.M.: Ela já veio com esse nome, na verdade. No momento, já estou realizando um sonho, que é fazer uma vilã. É um sonho realizado. Como a novela é infanto-juvenil, dá para carregar um pouco mais.

QUEM: Atualmente, você está no elenco de Cúmplices de um Resgate. Como estão as gravações? 
D.M.: Sou de São Paulo e é um prazer enorme poder trabalhar na minha cidade. Já tinha trabalhado no SBT e estou amando fazer este trabalho. A novela é uma delícia e tenho recebido um retorno muito bom.

QUEM: Você também já morou no Rio de Janeiro por motivos profissionais quando atuou em Salve Jorge. Teve dificuldade de se adaptar com a cidade? 
D.M.: Eu me adaptei bem. Passei um ano morando lá. De cara, em um primeiro momento, você acha tudo certo, tudo lindo. Depois, você vê que a cidade não funciona muito, mas para trabalhar, o Rio é ótimo.

QUEM: Seu atual trabalho é voltado ao público infanto-juvenil. Nota muita diferença? 
D.M.: As crianças e os adolescentes são um público muito fiel. Eles sabem todos os detalhes da sua vida, leem sobre você e o carinho é genuíno. Sempre quis trabalhar com crianças. Quando estudava interpretação, fiz algumas apresentações em creches e orfanatos.

QUEM: Como é trabalhar com um elenco cheio de crianças? 
D.M.: Trabalhar com crianças é maravilhoso, eles não têm vícios. Com adultos, não é assim.

QUEM: Você falou que o papel de vilã foi a realização de um sonho. Quais sonhos tem pela frente? 
D.M.: Quero fazer uma mocinha. Em Salve Jorge, minha personagem era uma mocinha, mas não tinha uma historia de amor. Quero ter um par romântico (risos). Acho que o romance fisga o público. 

QUEM: Seu marido não teria ciúme ao te ver em cenas de beijo? 
D.M.: Acho que ele não gostaria muito, não. Mas entenderia (risos).

Creditos: Cúmplices Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário



DESIGN E PROGRAMAÇÃO POR JOÃO VITOR M.A. • ALL RIGHTS RESERVED TO DESIGN MANIA • TECNOLOGIA BLOGGER